Associação Atlética Flamengo

[Associação Atlética Flamengo]
[Publicidade]

Com direito a lance polêmico, Corvo perde para o Água Santa e fica fora do G4

Postado em: 07/08/2016

flamengo agua santa copa paulista

O Flamengo terminou o primeiro turno do grupo 4 fora da zona classificatória para a segunda fase da Copa Paulista. Na tarde do último sábado, o Corvo recebeu o Água Santa, no estádio Antônio Soares de Oliveira, em Guarulhos, e acabou superado por 1 a 0. O gol do Netuno foi anotado pelo volante e capitão Josa, aos oito minutos do segundo tempo. O resultado, que findou a invencibilidade rubro-negra no Jardim Tranquilidade, foi marcado por um lance duvidoso: durante o período inicial, os atletas mandantes reclamaram de um pênalti, após conclusão firme de Dodô, que acabou desviada pelo braço de um defensor diademense. O árbitro Luciano Silva mandou o embate prosseguir.

Com o resultado, os comandados de Sérgio Santos encerram a sétima rodada na lanterna, com quatro pontos, atrás de São José dos Campos FC (5º) e Nacional (4º) nos critérios de desempate.

O próximo desafio flamenguista ocorre no dia 13 de agosto, sábado, às 10 horas, diante do Nacional, no estádio Nicolau Alayon, em São Paulo. O Corvo ainda não foi superado na Barra Funda em 2016.

A partida – O duelo em Guarulhos começou de forma equilibrada. Precisando do triunfo para ultrapassar o Água Santa e terminar o primeiro turno do grupo 4 na terceira posição, o Flamengo, mesmo desfalcado – e com a baixa de última hora de Ruan, vetado pelo departamento médico por apresentar quadro febril na última sexta-feira –, ditou o ritmo de jogo e tentou envolver o oponente diademense.

Aos 20 minutos, ocorreu o lance mais polêmico do embate em território guarulhense: Milton Junior alçou bola na área, em cobrança de falta executada da ponta direita, e viu Dodô ficar com a sobra. O lateral esquerdo finalizou com consistência e viu o arremate acabar desviado pelo braço de um defensor do Netuno. Próximo ao lance, o árbitro Luciano Silva mandou o duelo seguir, para a indignação do elenco rubro-negro. Na sequência da marcação duvidosa, o camisa 10 flamenguista quase protagonizou um gol olímpico. Richard, surpreendido, tirou com os olhos.

Após a pausa para a hidratação, as equipes protagonizaram um duelo franco. Quando o relógio apontou a marca dos 36, Wagner protagonizou a primeira grande intervenção da tarde, em chute cruzado de Caio Dantas – que girou sobre a defesa rubro-negra para arrematar firme. O Flamengo respondeu em lateral-escanteio executado por Heitor, que Kaique Eduardo não conseguiu concluir, mesmo após o desvio sutil de Igor Gaúcho.

Com 41 jogados, Vinícius Reche, camisa 10 diademense, alçou a bola na área rubro-negra e viu o volante e capitão Josa testar sobre o travessão de Wagner. Nos acréscimos, Milton Junior tentou repetir o famoso gol Rio 2016, mas Richard, atento, espalmou para escanteio.

Depois de protagonizar uma boa etapa inicial, o Flamengo sofreu um duro golpe aos oito minutos. Vinícius Reche cobrou escanteio do setor esquerdo e protagonizou um bate-rebate na área rubro-negra. Atento durante a confusão, Josa, com ou sem intenção, acabou por concluir rasteiro. A bola entrou no canto esquerdo de Wagner, que nada pôde fazer.

Precisando do empate, o técnico Sérgio Santos sacou o guarulhense Kaique Eduardo e promoveu a entrada de Matheus Tabata. Ganhando mais consistência no meio-campo, o Corvo quase empatou aos 25 minutos, em grande estilo: Igor Gaúcho recebeu com liberdade na intermediária e desferiu um consistente petardo. A conclusão entraria de forma magistral, no ângulo esquerdo de Richard. Entretanto, o camisa 1 do Água Santa voou para espalmar, realizando uma essencial intervenção.

Após o milagre de Richard, o Flamengo seguiu pressionando e criou outra boa chance para empatar: com 28 jogados, Heitor bombardeou a área diademense com o lateral-escanteio, mas viu Leonardo Souza, nas proximidades da marca penal, concluir sobre o travessão. 

A última cartada de Sérgio Santos na tarde guarulhense foi sacar Heitor e promover a entrada de Guilherme Clara. Entretanto, o ímpeto ofensivo rubro-negro não foi suficiente para superar a defesa do Água Santa, que, pela primeira vez em sua história, conseguiu superar o Corvo.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0 x 1 ÁGUA SANTA

Data e horário: sábado, 6 de agosto de 2016, às 15 horas

Estádio Antônio Soares de Oliveira, em Guarulhos.

Público pagante: 264 pessoas

Renda: R$ 925

Arbitragem: Luciano Silva, auxiliado por Wellington Bragantim Caetano e Rodrigo Fondatto Rodrigues

Cartões amarelos: Heitor e Arthur (Flamengo); Gabriel Duarte, Dinda e Léo Cordeiro (Água Santa)

Flamengo: Wagner; Valença, Rafael Mateus, Igor Prado e Dodô; Arthur, Heitor (Guilherme Clara) e Milton Junior; Kaique Eduardo (Matheus Tabata), Igor Gaúcho e Gabriel Carioca (Leonardo Souza)

Ficaram no banco: Symon, Victor Henrique, Rafael Mancuso e Fran

Técnico: Sérgio Santos

Água Santa: 1-Richard 2-Genílson 3-Hebert 4-Luanderson 5-Josa 6-Willian 7-Gil Paraíba (18-Gabriel Duarte) 8-Dinda 9-Bruno Gaúcho 10-Vinícius Reche (15-Léo Cordeiro) 11-Caio Dantas (17-Marcelinho)

Técnico: Edinho Nascimento

campo flamengo agua santa jpeg

Marcos Vieira Ribeiro – Assessor de imprensa da AA Flamengo

Foto: Marcos V. Ribeiro/AA Flamengo

Olá, deixe seu comentário para Com direito a lance polêmico, Corvo perde para o Água Santa e fica fora do G4

Enviando Comentário Fechar :/