Associação Atlética Flamengo

[Associação Atlética Flamengo]
[Publicidade]

Flamengo supera o Marília, mas é ineditamente rebaixado à Segunda Divisão

Flamengo supera o Marília, mas é ineditamente rebaixado à Segunda Divisão

Postado em: 06/04/2017

Com atuação de gala, Corvo faz 2 a 1 no Tigre em pleno Abreuzão. Todavia, combinação de resultados sacramenta o primeiro rebaixamento rubro-negro para a popular Bezinha

O Flamengo de Guarulhos foi brilhante na noite da última quarta-feira. Teve carretilha e passe de letra de Roni, Renatinho fazendo (novamente) as vezes de centroavante para balançar a rede de cabeça e pintura de Herbert. Porém, o heroico placar de 2 a 1 frente ao Marília, em pleno estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, casa do Tigre, não foi suficiente para manter o Corvo vivo na luta contra o inédito rebaixamento para o Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a popular Bezinha. A combinação de resultados – mais precisamente o gol marcado por Klauber, do Grêmio Osasco, diante da Portuguesa Santista, aos 39 minutos do segundo tempo – sacramentou o amargo descenso.

Os comandados de André Ricardo Pereira (Andrezão) voltam a campo neste sábado, às 15 horas, para enfrentar o Desportivo Brasil, no estádio Ernesto Rocco, em Porto Feliz-SP. Será o primeiro embate entre as equipes.

A partida – Com o objetivo de manter-se vivo no Campeonato Paulista da Série A3, o Flamengo de Guarulhos começou o duelo pressionando o também ameaçado Marília. A primorosa carretilha de Roni sobre a marcação mandante, logo no segundo minuto, foi o indício de que a noite seria favorável aos comandados de Andrezão. E foi justamente dos pés do Maestro que surgiu a primeira oportunidade do Corvo: o camisa 8 cobrou falta com força e exigiu boa defesa de Eder, com três jogados. Herbert tentou aproveitar o rebote, mas não conseguiu a conclusão.

O Tigre criou a sua primeira chance aos 16: Fábio Leite aproveitou bola invertida e finalizou de primeira, da ponta esquerda. Luís Carlos, atento, praticou linda defesa. A resposta guarulhense veio com Herbert, que, na marca dos 22, costurou a marcação e chutou forte. Eder defendeu em dois tempos. Cinco minutos mais tarde, Roni ampliou seu leque de lances incríveis ao executar um lançamento de letra milimétrico para Rafael Piauí, que acabou combatido pela defesa interiorana.

Superior em campo, o Flamengo abriu o marcador aos 35: Herbert recebeu no setor direito da área e cruzou na medida para Renatinho. Como um legítimo centroavante, o camisa 10 ganhou dos defensores pelo alto e testou firme, superando Eder. Todavia, o Corvo viu o MAC empatar quatro minutos mais tarde: Fábio Leite alçou a bola na área, e Agenor desviou de cabeça para o fundo das redes.

Inspirado, o Rubro-Negro tratou de pôr-se à frente do placar imediatamente, aos 42: em jogada invididual, Herbert entortou a marcação interiorana na intermediária e desferiu um petardo rasante, no canto direito de Eder, que nada pôde fazer.

Procurando a virada, o Marília se lançou ao ataque no segundo período: aos 4 minutos, o experiente Fabiano Gadelha, substituto de Juninho Ortega, aproveitou cruzamento de Gilberto Trindade e concluiu de cabeça, à queima-roupa. Luís Carlos executou defesa de puro reflexo para evitar o empate. A resposta veio com oito jogados: Arthur Santos cobrou lateral-escanteio, Rafael Piauí ajeitou com carinho, e Roni encheu o pé. Eder fez milagre e evitou o 3 a 1.

Luciano Quadros colocou o Marília mais à frente ainda, promovendo as entradas de Osmar Cambalhota e Felipe André. Entretanto, encontrou um Flamengo muito bem postado por Andrezão. Assim, o Tigre só exigiu o trabalho do inspirado Luís Carlos aos 35, em chute de Fabiano Gadelha, que aproveitou cruzamento de Marlon Cola.

Aos 44 e 46 minutos, o clube mandante suspirou, em cabeceios de Osmar Cambalhota e Felipe André. Todavia, as conclusões aéreas tomaram o caminho da linha de fundo, e o Flamengo deixou o gramado do Abreuzão com o sentimento de ter honrado as oito listras com o máximo de garra e empenho – ainda que a inédita queda fosse, praticamente, inevitável.

FICHA TÉCNICA
MARÍLIA 1 x 2 FLAMENGO DE GUARULHOS
Data e horário: quarta-feira, 5 de abril de 2017, às 20 horas
Estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, em Marília-SP
Arbitragem: Flávio Roberto Mineiro Ribeiro, auxiliado por Orlando Massola Junior e Renato de Assis Miranda
Cartões amarelos: Luís Carlos, Thiago Silva e Renatinho (Flamengo de Guarulhos)
Gol do Marília: Agenor (aos 39’ do 1T)
Gols do Flamengo de Guarulhos: Renatinho (aos 35’ do 1T) e Herbert (aos 42’ do 1T)
Público pagante: 1.048 pessoas
Renda: R$ 3.470,00
Marília: 1-Eder 2-Marlon Cola 3-Alessandro 4-Giba 5-Agenor 6-Fábio Leite (18-Felipe André) 7-Juninho Ortega (15-Fabiano Gadelha) 8-Léo Franco (17-Osmar Cambalhota) 9-Borebi 10-Marcondele 11-Gilberto Trindade
Técnico: Luciano Quadros
Flamengo de Guarulhos: Luís Carlos; Arthur Santos, Everton Dé, Thiago Silva e Leandro Valentim; Dinda, André Bilinha, Roni e Renatinho (Kairon); Rafael Piauí (Danilo Silva) e Herbert (Luciano Gigante)
Técnico interino: André Ricardo Pereira (Andrezão)
Flamengo supera o Marília, mas é ineditamente rebaixado à Segunda Divisão
Marcos Vieira Ribeiro – Diretor de comunicação do Flamengo de Guarulhos
Créditos da foto: Marcos Vieira Ribeiro/Flamengo de Guarulhos

Olá, deixe seu comentário para Flamengo supera o Marília, mas é ineditamente rebaixado à Segunda Divisão

Enviando Comentário Fechar :/